Obama liga para Lula e diz que Brasil é 'líder mundial'

Presidente eleito dos EUA falou com Lula pelo telefone nesta terça-feira.

Fernanda Nidecker, BBC

11 de novembro de 2008 | 21h27

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou na noite desta terça-feira para o presidente Lula, segundo fontes da Presidência da República.De acordo com estas fontes, a conversa ocorreu por volta de 20h (horário de Brasília) e durou cerca de 15 minutos.O telefonema de Obama seria o retorno de uma ligação que a assessoria de Lula fez há algum tempo ao democrata.Lula avaliou a conversa como "muito boa" e afirmou que o presidente eleito dos EUA tem um "conhecimento razoável sobre o Brasil".Segundo as fontes do Planalto, Obama reconheceu o esforço do presidente Lula e do Brasil em três áreas: fomento do crescimento econômico, programas sociais e energias renováveis.O presidente eleito dos EUA ainda afirmou que o Brasil é um "líder mundial" e disse que o país tem importante participação nas discussões sobre a crise financeira internacional.Segundo as fontes, Obama afirmou que assuntos como a crise econômica não podem ser discutidos por um pequeno grupo de países, mas por um ampliado, e disse que o Brasil deve fazer parte deste grupo.EncontroLula disse a Obama que estará em Washington neste final de semana para a reunião do G20 e sugeriu um encontro entre os dois. Obama, no entanto, afirmou que não estará na capital americana e não participará da reunião, por entender "que os EUA devem ser representados por apenas um presidente".O presidente Lula ainda convidou Obama para visitar o Brasil. O americano respondeu que irá "tão logo seja possível".Durante a conversa, Lula ainda disse para Obama que tem uma boa relação com o atual presidente dos EUA, George W. Bush, e que espera que esta relação continue no governo do democrata.Obama ainda lembrou que foi aluno do ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Mangabeira Unger, em Harvard e reiterou que é importante que os EUA dêem mais atenção à América Latina e à Organização das Nações Unidas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.