Obama fala em tom popular no Theatro Municipal do Rio

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, imprimiu um tom popular ao discurso que realizou, no início da tarde de hoje, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, para uma plateia de cerca de duas mil pessoas.

EQUIPE AE, Agência Estado

20 de março de 2011 | 16h30

No pronunciamento, ele falou de futebol, de democracia, citou o escritor Paulo Coelho e a Líbia, frisando a luta que vem sendo travada naquele país pela conquista da democracia. "O futuro de uma nação é determinado por seu próprio povo. Sempre que a democracia vence, o mundo se torna mais brilhante, e este é o exemplo do Brasil (para o mundo)", disse ele, citando, inclusive, a luta da presidente Dilma Rousseff contra a ditadura militar.

No início do discurso, Obama falou algumas frases em português, como "povo do Rio de Janeiro" e "cidade maravilhosa", arrancando muitos aplausos. E disse que a primeira imagem que teve do Brasil foi do filme Orpheu negro, que assistiu com sua mãe, já falecida. Segundo ele, sua mãe jamais imaginaria que o filho dela voltaria ao País como presidente dos EUA e que o Brasil seria ainda mais bonito do que (as imagens que) ele viu no filme. E citou o conhecido refrão da música "País Tropical", do compositor Jorge Ben Jor: "País tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza."

Barack Obama disse que no encontro que teve ontem (19) com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, os dois conversaram sobre os caminhos que Brasil e Estados Unidos podem adotar para estabelecer parcerias mais sólidas. E elogiou as ações governamentais na Cidade de Deus (que visitou na manhã de hoje), na zona oeste do Rio.

"Pela primeira vez, a esperança volta ao lugar onde o medo existia", destacou, numa referência à segurança e aos programas sociais implantados neste local. E continuou: "Cada dia, o Brasil apresenta soluções à comunidade mundial e desempenha um papel importante no desenvolvimento global." Ao falar que o Brasil vem tendo um papel de destaque no cenário mundial, ele citou a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016 (que serão realizadas no País) e prometeu: "Vou voltar em 2016 para assistir a Olimpíada."

No final do pronunciamento, ele citou a frase de "um dos mais conhecidos escritores brasileiros", Paulo Coelho: "Com a força do nosso amor e da nossa vontade, podemos mudar o nosso destino e o destino de muita gente". E complementou: "Que deus abençoe nossos países."

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaRioTheatro Municipaldiscurso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.