Celso Junior/AE
Celso Junior/AE

Obama deve apoiar vaga do Brasil no Conselho de Segurança da ONU

Presidente americano deve repetir exemplo da Índia na renovação de conselho das Nações Unidas, de acordo com informações obtidas pelo 'Estado'

Lisandra Paraguassu e Tânia Monteira, de O Estado de S. Paulo

19 de março de 2011 | 10h50

 BRASÍLIA - O Brasil vai obter o apoio americano à sua pretensão de uma vaga no Conselho de Segurança das Nações Unidas, semelhante ao dado por Barack Obama a Índia em novembro do ano passado.

A declaração final conjunta da visita, negociada entre os dois países, prevê a declaração de apoio nos mesmos termos. A informação obtida pelo Estado é que até mesmo o texto da declaração de Obama na Índia foi consultado para que o vocabulário seja o mais próximo possível.

Na Índia, Obama afirmou que a "justa e sustentável ordem internacional que a América busca inclui uma Nações Unidas eficiente, efetiva, crível e legítima. Por isso eu posso dizer hoje que nos anos que se seguirem eu espero ver um Conselho de Segurança reformado que inclui a Índia como um membro permanente".

Veja também:

linkEua e Brasil criam Comissão Especial de Relações Econômicas

linkGovernos assinam acordo para transporte aéreo

linkEm visita simbólica, Obama quebra inércia bilateral de oito anos

linkAmericano chega para 'recomeçar' relação

linkIrã segue tema incômodo no diálogo entre Brasil e Estados Unidos

especialESPECIAL - O Tour político e turístico de Obama

O Brasil pouco esperava nesse sentido da visita de Obama. A expectativa era de uma declaração de “visões coincidentes” e “interesses mútuos”. Esta semana, o chanceler brasileiro, Antonio de Aguiar Patriota, chegou a afirmar que o apoio americano, apesar de esperado e bem-vindo, não era essencial e nem uma “panaceia”. A decisão de Obama, no entanto, evoluiu nas últimas horas.

Fontes ouvidas pelo Estado ressaltam que as declarações sempre podem mudar até o último minuto, mas as intenções americanas são claras até o momento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.