Obama afirma que está aberto à 'negociações criativas' com o Irã

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou ontem que está aberto para "negociações criativas" em resposta a demanda do Irã de que as sanções impostas ao país sejam imediatamente retiradas como parte de um acordo nuclear, mesmo que, na proposta inicial, o acordo propunha uma retirada gradual das sanções.

Estadão Conteúdo

18 Abril 2015 | 11h46

Questionado em uma coletiva de imprensa na Casa Branca na sexta-feira se concordaria com a imediata remoção das sanções ao Irã de uma só vez como uma forma de não permitir que o país produza armas nucleares, Obama disse que não quer se precipitar ante os negociadores nesta questão. De acordo com o presidente norte-americano, a principal preocupação é garantir que, se o Irã violar um futuro acordo, as sanções possam ser restabelecidas rapidamente.

"Há muitas maneiras diferentes de abrandar as sanções assim como voltar a instituí-las", comentou. Obama ainda disse que parte do trabalho do Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e dos representantes das outras cinco nações que participam das negociações de um acordo nuclear é "às vezes encontrar fórmulas que atendem nossas preocupações e, ao mesmo tempo, permitir ao outro lado que apresente uma solução para seu corpo político que seja mais aceitável", disse. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAIRÃACORDO NUCLEAR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.