OAB-SP elege novo presidente nesta quinta-feira

Duzentos mil advogados devem eleger nesta quinta-feira o novo presidente da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a mais representativa do País. O voto é obrigatório para todos os advogados regularmente inscritos e com mais de cinco anos de exercício da profissão. Quatro chapas disputam a presidência da entidade, que possui mais de 3 mil funcionários e este ano dispõe de orçamento de R$ 160 milhões.De acordo com o Estado, o presidente licenciado da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, tenta a reeleição pela chapa 12 e tem como principal concorrente a chapa 11, encabeçada por Rui Celso Reali Fragoso - que conta com o apoio formal de quatro ex-presidentes da entidade. D´Urso enfrenta ainda a oposição de um candidato jovem, Leandro Donizete Pinto (chapa 13), de 30 anos, autônomo que atua na área cível e criminal. O candidato Clodoaldo Pacce Filho, da chapa 14, se intitula azarão.Os concorrentes de D´Urso acreditam que há forte oposição ao candidato entre os advogados do Estado e acusam o presidente licenciado de ter privilegiado a promoção pessoal e a glamourização da profissão. Em resposta, D´Urso nega ter ambições fora do mundo jurídico e credita sua candidatura à aprovação da classe por seu desempenho na Ordem nos últimos três anos. Ele reconhece também que tem bom trânsito na mídia.O presidente eleito nesta quinta-feira assumirá o cargo pelos próximos três anos. A multa para quem não votar é de 20% da anuidade (R$ 126), o que nos anos anteriores estimulou o comparecimento. A entidade recebe justificativas no prazo de um mês. A eleição em São Paulo e no Tocantins conclui a definição das 27 seccionais que compõem a OAB no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.