OAB quer investigar cartões corporativos nos Estados

Após os escândalos resultantes do uso irregular dos cartões corporativos pelo governo federal, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) está solicitando aos responsáveis pelas 27 seccionais da entidade que investiguem se também nos Estados esses cartões estão sendo usados de forma descontrolada e não transparente. A solicitação para o início dessa averiguação será feita amanhã aos dirigentes das seccionais pelo presidente da instituição, Cezar Britto.Na opinião do presidente da instituição, é importante apurar nos Estados brasileiros se está havendo uso particular dos recursos dos cartões corporativos, "que proliferaram de forma exagerada por todos os cantos e recantos do Brasil", considera o dirigente da OAB. Por isso, ele vai pedir urgência na apuração dessas investigações. Britto quer que o resultado das investigações possa ser avaliado já na próxima sessão plenária da entidade, que ocorre dentro de dez dias (nos dias 18 e 19 deste mês).Caso seja constatada alguma irregularidade, a recomendação do presidente da OAB é que cada seccional recomende a instauração de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) localizadas para apurar essas condutas. Com relação às discussões em torno de uma CPI no Congresso Nacional, para apurar os escândalos envolvendo o uso dos cartões corporativos pela União, Britto destaca que "tal investigação só fará bem à democracia brasileira".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.