OAB pede rápida sanção do projeto 'Ficha Limpa'

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, cobrou do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a rápida sanção do projeto de lei "Ficha Limpa", aprovado hoje pelo Senado. Segundo nota divulgada pela assessoria da OAB, a sanção imediata da matéria irá permitir que "ela possa vigorar nas eleições de outubro próximo, evitando que a ética seja atropelada por candidatos inescrupulosos".

SANDRA MANFRINI, Agência Estado

19 Maio 2010 | 19h23

Cavalcante sustenta que o "Ficha Limpa" valerá ainda para as eleições deste ano desde que entre em vigor até o dia 10 de junho. Ele destaca, na nota, que "uma vez cumprida a missão na Câmara e Senado, agora as atenções se voltam para a sanção presidencial ao projeto de iniciativa popular, fruto de intensa mobilização da sociedade e da coleta de quase 2 milhões de assinaturas de eleitores".

"A OAB, entidade cuja trajetória de 80 anos está intimamente ligada aos ideais republicanos e de democracia em nosso País, respeitosamente o convida a acrescentar o seu nome a esta página histórica, posicionando-se favoravelmente ao projeto", diz o presidente da OAB ao pedir a rápida sanção presidencial da matéria.

Para o presidente da OAB, o projeto "Ficha Limpa" "não resulta do capricho de algumas entidades organizadas da sociedade civil, mas reflete o anseio de toda a população".

Mais conteúdo sobre:
Ficha Limpa Senado OAB aprovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.