OAB pede cassação de ACM, Arruda e Jader

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou hoje uma nota pedindo a cassação dos mandatos do presidente do Senado, Jader Barbalho (PMDB-PA), pelo seu suposto envolvimento no caso Sudam, e dos senadores José Roberto Arruda (sem partido-DF) e Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) pela participação na violação do painel de votações do Senado. ?Estamos vivendo um momento de reação e indignação. Não se pode mais transigir qualquer comportamento que atente contra o decoro e a ética?, disse o presidente da entidade, Rubens Approbato.No documento, a OAB também apóia a instalação de uma CPI para apurar denúncias de corrupção contra o governo federal. Os partidos de oposição já conseguiram as assinaturas necessárias para criar a comissão, que pode ser instalada nas próximas semanas, caso o Palácio do Planalto não consiga retirar o apoio de aliados dissidentes.Além da nota, a entidade articula uma manifestação pelas ruas de Brasil no próximo dia 13 de maio, quando se comemora a libertação dos escravos. ?Não vamos deixar que isso se transforme em um grande acordão?, disse Approbato. ?Se as respostas forem positivas, será um movimento de apoio, mas se houver recuo ou tentativa de abafar nós vamos para as ruas.?Ao longo das últimas semanas, ele tem se reunido com representantes de outras entidades civis para estabelecer uma estratégia de pressão sobre o Congresso. Têm sentado à mesa a CNBB, Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e a Transparência Brasil, entre outras associações que, segundo ele, estariam dispostas a endossar o movimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.