OAB-DF vai entrar com pedido de impeachment contra Arruda

Abertura do processo será agora submetida ao pleno da entidade; marcha cívica pedirá a saída do governador

Vannildo Mandes, da Agência Estado,

30 de novembro de 2009 | 11h59

O presidente nacional da OAB Cezar Britto informou nesta segunda-feira, 30, em entrevista coletiva, que a seccional do Distrito Federal vai entrar com pedido de impeachment contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda e o vice, Paulo Otávio, acusados de integrar esquema de corrupção, desmantelado pela Operação Caixa de Pandora, em inquérito comandado pelo Superior Tribunal de Justiça. A abertura do processo foi decidida pela diretoria da OAB seccional DF e será agora submetida ao pleno da entidade, na próxima quinta-feira.

 

Veja Também

video JOÃO BOSCO RABELLO: Tem até 'oração da propina'

video Novos vídeos aprofundam crise política no DF

linkCúpula do DEM deve pedir desligamento de Arruda

linkPDT e PSDB devem deixar base de apoio a Arruda no DF

linkArruda e vice acusam Barbosa de tentar prejudicá-los

documento Leia o inquérito da Operação Caixa e Pandora

 

Paralelamente, a OAB nacional está convocando as entidades da sociedade civil, sobretudo as que tem compromisso com a ética na política, a participar de uma grande marcha cívica em defesa da saída do governador e de todos os envolvidos no escândalo. Entre eles, deputados distritais, secretários do governo e outras autoridades.

 

"A gravidade dos fatos está suficientemente demonstrada. Trata-se de um amplo sistema de corrupção e a sociedade precisa se mobilizar para estabelecer a ética na política", afirmou a presidente da OAB DF, Estefânia Viveiros. Ela se reuniu pela manhã com o presidente da OAB Nacional, para discutir o apoio da entidade, por se tratar de um "escândalo que transcende as fronteiras do Distrito Federal", porque fere a ética na política, um ponto importante para a OAB, que tem se mobilizado no combate a escândalos desse tipo em todo o País, desde o do impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello.

 

PSOL

 

Em nota divulgada também divulgada nesta segunda-feira, 30, o diretório do PSOL em Brasília informa que vai protocolar na terça-feira, 1º, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, o pedido de impeachment do governador Arruda e do vice Paulo Octavio, ambos do DEM.

 

O PSOL também proporá, segundo a nota, o afastamento de todos os parlamentares distritais envolvidos no mesmo esquema de corrupção. O partido propõe ainda outras medidas para mobilizar a população a protestar contra a corrupção do governo do Distrito Federal, como o recolhimento de assinaturas para pedir o impeachment de Arruda e a antecipação das eleições no DF, "uma vez que toda a linha sucessória do poder local está envolvida na podridão".

 

Texto ampliado às 15h10 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
mensalão DEMJosé Roberto Arruda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.