O que muda nos benefícios

Pressionado, Congresso anuncia novas regras para viagens e dia a dia dos parlamentares

, O Estadao de S.Paulo

17 de abril de 2009 | 00h00

MEDIDASNo Senado1 - Fim das duas passagens com escala no Rio. Senador mantém direito a 5 passagens mensais de Brasília para Estado2 - Fim das duas passagens extras para líderes e integrantes da Mesa do Senado3 - Liberada doação das passagens para cônjuges, filhos, dependentes, familiares, assessores e correligionários4 - A cota de passagens pode ser usada para alugar jatinhos e barcos, desde que no Estado do parlamentar5 - Os bilhetes aéreos não usados poderão continuar sendo transformados em créditos. Acota de passagens continua podendo ser usada para viagens ao exterior.Na Câmara1 - Corte de 20% da cota de passagem. A mais alta é para deputados de Roraima, de R$ 18.737,44, e a menor para o DF, R$ 4.705,722 - Permite uso de passagens do deputado por cônjuge, dependentes legais e para atividades parlamentares, incluindo nesse critério os assessores3 - Permite ao deputado interpretar o que entende por atividade parlamentar. Não veta uso de passagens para turismo4 - Implantação do sistema de ponto eletrônico para todos os funcionários da Casa. O registro, dentro de 3 meses, será pela digital do funcionário5 - Sessões ampliadas: começarão às 12 horas, não mais às 14 horas. A ordem do dia será antecipada em uma hora: das 15 às 19 horas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.