O que está em jogo no caso do caseiro Francenildo dos Santos

Expectativa é de que maioria dos ministros do STF rejeitem pedido para abrir ação criminal contra Palocci

estadao.com.br

27 de agosto de 2009 | 09h32

O governo espera que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra nesta quinta-feira, 26, o caminho para a candidatura do deputado Antonio Palocci (PT-SP) ao governo de São Paulo nas eleições do próximo ano. A expectativa é de que a maioria dos ministros do STF rejeite um pedido do Ministério Público Federal para que seja aberta uma ação criminal contra o parlamentar.

 

Leia também:

linkSupremo julga Palocci e Planalto já faz plano para 2010

linkFrancenildo Costa vai comparecer à sessão no STF

 

Palocci é acusado de envolvimento na operação de quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, o Nildo, e na divulgação indevida dessas informações. À época ele era ministro da Fazenda, cargo que perdeu em decorrência do episódio.

 

A eventual absolvição do deputado beneficiará, também, o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso e o ex-assessor de imprensa do Ministério da Fazenda Marcelo Netto, os dois outros envolvidos no caso.

 

Saiba mais sobre o caso:

 

Futuro em jogo

Julgamento do Supremo Tribunal Federal nesta quinta-feira, 27, pode liberar Palocci de ação e abrir caminho para candidatura em 2010.

 

Ficha

O processo contra Palocci

11 volumes

2.478 folhas

 

Acusação

Crimes Praticados por Funcionários Públicos Contra a Administração em Geral

Violação do sigilo funcional

 

Relator

Ministro Gilmar Mendes

 

Autor da denúncia

Ministério Público Federal

 

Para acompanhar

A sessão está marcada para começar às 14 horas, com transmissão ao vivo pela TV e Rádio Justiça. Será retransmitido pela TV Estadão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.