''''O PT está sendo cobrado pela absolvição''''

Eduardo Suplicy (PT)[br][br]Suplicy declara voto a favor da cassação de Renan e sugere sua licença até decisão sobre [br]acusações pendentes

Brasília, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2014 | 00h00

Integrante do Conselho de Ética, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) é um dos poucos petistas a declarar que votou pela cassação do mandato do senador Renan Calheiros por quebra de decoro parlamentar. Ela afirma que o PT está sendo cobrado pela absolvição.Como o sr. se sente como filiado a um partido que ajudou a inocentar o senador Renan Calheiros? São responsáveis pela absolvição do senador Renan Calheiros todos os senadores de todos os partidos que votaram a favor dele. Não considero que o PT foi o responsável, uma vez que eu sei que metade dos 12 senadores petistas votaram sim, considerando que ele quebrou o decoro parlamentar. Meu voto foi pela cassação.O PT vai ser cobrado nas ruas por esse resultado? Está sendo cobrado, mas eu respeito o voto daqueles que se abstiveram com base na argumentação que não teria havido provas suficientemente conclusivas para condenar Renan.O sr. avaliou que as provas contra Renan eram conclusivas. Por quê? Para mim, sim, sobretudo o fato de ele ter apresentado uma emenda de R$ 2 milhões para as obras do cais de Maceió de responsabilidade da (empreiteira) Mendes Júnior. Naquele momento (dos pagamentos à jornalista Mônica Veloso), ele deveria ter procurado outro amigo que não o diretor da Mendes Júnior.O senador Renan Calheiros tem condições de continuar presidindo o Senado? Minha recomendação ao senador Renan continua sendo - porque ainda há três representações em andamento contra ele - que peça licença até que se complete o processo de apuração, exame e julgamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.