JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

'O PSDB deve ter juízo', diz FHC

Para o ex-presidente, o novo comandante do partido deve contribuir para o entendimento das diferentes correntes internas

José Fucs, O Estado de S.Paulo

24 Novembro 2017 | 16h19

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta sexta-feira, 24, que o PSDB deve buscar a pacificação interna com a escolha de um nome que favoreça a união do partido, em sua convenção nacional, marcada para 9 de dezembro. “Espero que as pessoas tenham juízo, que haja um entendimento no PSDB”, afirmou, ao participar do 10º Encontro de Líderes, realizado na Casa Fasano, na zona sul de São Paulo, que reuniu diversas lideranças políticas e empresariais do País. “Todos têm de ceder, têm de ver o bem comum, o que podem fazer pensando no País.”

+++ FHC diz ter medo de Bolsonaro porque deputado 'tem a possibilidade de poder'

+++ Base articula nomes alternativos a Marun para vaga de Imbassahy

Fernando Henrique reafirmou que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pode ser a melhor opção neste momento para liderar o PSDB. “O governador Alckmin pode ser uma dessas pessoas que ajudem o entendimento”, disse. “Nós estamos na antevéspera de uma decisão importante no ano que vem, que é a eleição para presidente da República, e é preciso que os partidos pensem grande, em vez de só pensar nas pequenas diferenças. O que estou pedindo ao PSDB é que olhe para frente e abrace causas, em vez de ficar discutindo o pequeno poder.”

+++ Fundação FHC poderá captar Lei Rouanet para manutenção de mostra

Temer. Segundo o ex-presidente, a saída ou não do governo Temer “não é a questão central” para o partido.  O essencial, em sua visão, é o que o PSDB vai propor para o futuro do Brasil. “Nós temos de acabar com essa mentalidade sectária de ser contra ou a favor dependendo do partido que faz a proposta”, afirmou. “Você pode apoiar dentro do governo, mas pode apoiar fora também. O que interessa é saber se a política é a favor do Brasil”. 

+++ Luciano Huck recebe pesquisas mensais sobre 2018

+++ Temer recorre a aliados para acalmar tucano

Huck. Sobre uma eventual candidatura do apresentador Luciano Huck à presidência em 2018, Fernando Henrique disse ser “muito bom” que pessoas de fora dos partidos queiram participar “mais ativamente” da política. Para ele, a participação de Huck não “desidrataria” a candidatura de Alckmin. “Se desidratar, tem de reidratar. É a dinâmica da vida.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.