O próximo desafio é reduzir a brecha digital, diz FHC

O presidente Fernando Henrique Cardoso disse na noite deste domingo, em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, que o próximo desafio do País será reduzir a ?brecha digital?, que ?separa aqueles que sabem e os que não sabem lidar com o computador?. Segundo ele, um dos caminhos para resolver esse problema é vencer a divisão entre os que têm acesso aos livros e os que não têm e entre ?os que fazem e os que não fazem da leitura uma prática habitual?.O presidente fez os comentários ao elogiar a campanha Literatura em Minha Casa, do Ministério da Educação, que distribuirá cerca de 70 milhões de obras literárias e infanto-juvenis para todos os alunos de 4ª e 5ª séries do ensino fundamental de 139.119 escolas públicas de todo o País. ?O século XXI é o século do conhecimento e da informação?, afirmou. ?Quem teve a oportunidade de estudar, como eu, sabe que a rotina da leitura é mais do que uma fonte de aprendizado?.A campanha levará autores clássicos da literatura universal, como Victor Hugo e Mark Twain e brasileiros Carlos Drummond de Andrade, Ruth Rocha e Cecília Meireles. ?Ao dar esse importante passo de levar não só o livro escolar à criança, mas também o romance, o livro de contos, a poesia, o livro que desenvolve a imaginação e a cultura, o Brasil realiza um avanço maior do que inaugurar um milhão de estradas ou um milhão de pontes?, afirmou Fernando Henrique. ?Leitores são pontes, estradas, caminhos largos para o futuro?.Segundo o presidente, ?a leitura faz diferença e isso é mais do que comprovado e, hoje, mais ainda, quando sabemos que as novas tecnologias impõem desafios crescentes para as sociedades?.Lembrando que o País está ?muito perto de erradicar o analfabetismo?, o presidente ressaltou que a brecha digital pode ?trazer novos obstáculos ao nosso crescimento?. A leitura, disse, vai criar ?profissionais e trabalhadores que vão fazer um País melhor para todos?.O custo total dos livros é de R$ 55 milhões. A diferença em relação a outros programas de incentivo à leitura é que, agora, os livros são dados aos alunos, que os levam para casa. Por isso, o presidente lembrou a responsabilidade de professores e diretores de escolas para ?distribuir os livros e garantir que eles cheguem aos alunos?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.