O petista radical Lindberg Farias se alia ao PFL e PSDB

Ferrenhos adversários na política nacional, PFL, PT e PSDB estarão unidos nas eleições em Nova Iguaçu, cidade que tem a segunda maior população do Estado do Rio, com quase 1 milhão de habitantes. O candidato a prefeito pelo PT, o deputado federal Lindberg Farias, que já tinha o apoio do PSDB, obteve nesta quinta-feira o apoio do PFL.Lindberg, que tem como vice o deputado federal do PSDB Itamar Serpa, beneficiou-se de uma briga do PFL com o PTB. Na semana passada, o PTB retirou o apoio ao prefeito do Rio, Cesar Maia (PFL), candidato à reeleição, e passou a apoiar o candidato do PT na capital, deputado Jorge Bittar. Em retaliação, o PFL rompeu a aliança com o PTB de Nova Iguaçu, que concorre com o ex-deputado federal Fernando Gonçalves. Agora, o PTB apóia o PT na capital e está contra o PT em Nova Iguaçu. Já o PFL, adversário mais difícil do PT no Rio, é aliado do PT na Baixada Fluminense.O apoio do PFL foi submetido ao diretório municipal do PT em Nova Iguaçu que aprovou a coligação por 58 votos a favor, 8 contra e 7 abstenções. Com esta aliança, Lindberg Farias terá cerca de dez minutos no horário eleitoral da televisão. O principal adversário do petista é o atual prefeito, Mário Marques, do PMDB.A aliança foi negociada entre o Lindberg e o deputado federal do PFL Rodrigo Maia, filho de Cesar Maia. Embora reconheça que uma aliança com o PFL é insólita, Lindberg diz que ela se justifica por causa da formação de uma frente ampla em Nova Iguaçu contra os políticos que ?sempre dominaram? a política local. ?Vão ser as eleições mais disputadas do Estado?, aposta o candidato petista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.