Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

O dicionário das manifestações

Confira as expressões mais usadas nestes tempos de crise política

Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2016 | 15h17

Aécio - Candidato derrotado nas últimas eleições presidenciais. Se a Dilma sofrer impeachment, ele não assume.

B

Burro - Todo mundo que não concorda com você.

C

Coxinha - Delicioso salgadinho que pode vir com ou sem catupiry. Ou ainda: apelido pejorativo dado aos apoiadores do impeachment. Eleitores de Aécio também são tratados pela alcunha alimentícia. 

Comunista - Todo mundo que veste vermelho. 

D

Delação - Ato de entregar quem roubou também.

E

Eduardo Cunha - Presidente da Câmara acusado por uma série de malfeitos. Estrelou cartazes como “Fora, Cunha” e outros. 

F

Fascista - Todo mundo que não concorda com você.

G

Golpista - Todo mundo que não concorda com você.

H

House of Cards - Seriado sobre manobras e golpes políticos. O Brasil também ficou conhecido como ‘House Of Cards’ da vida real. Ver verbete Netflix.

I

Impeachment - Processo de afastamento da presidente Dilma no Congresso. Você pode ser contra ou a favor - mas precisa aprender a escrever corretamente em faixas e cartazes. 

J

Japonês da Federal - Rei do carnaval, personagem de marchinhas e figura mítica das manifestações. Uma espécie de Cuca pós-apocalíptica: “O Japonês da Federal vai te pegar” transformou-se em um mantra. 

L

Lava Jato - Operação que apura esquema de lavagem de dinheiro. Considerada pela PF como a maior investigação de corrupção da história do País. Responsável pela criação de todos os outros verbetes.

M

Mortadela - Delicioso embutido usado como o exato oposto de coxinha. Apelido pejorativo dado aos apoiadores do governo. Sobre mortadela também dizem funcionar como agrado em manifestações pró-governo.

Mídia golpista - Apelido dado aos repórteres que estão cobrindo as manifestações. Costuma não ser carinhoso. 

N

Netflix - Serviço de streaming com filmes e séries como ‘House of Cards’ (ver verbete ‘House Of Cards’). A expressão “vai assistir Netflix” tem sido usada para expulsar estudantes de alguns atos contra ou pró-governo.

O

Odebrecht - Empreiteira que tinha relações próximas com diversas campanhas e políticos. Citada com ênfase em todas as manifestações. A expressão “Lista da Odebrecht” tem espantado políticos das mais diversas cores dos carros de som e trios elétricos.

P

Pixuleco/Propina/pato da Fiesp/Panelaço - A crise está sendo vivenciada na “Língua do P”.

Pixuleco - boneco inflável com a cara do ex-presidente Lula vestido de presidiário.

Pato da Fiesp - outro inflável, pato contra o pagamento de impostos que mora na frente do prédio da Fiesp.

Panelaço - ato de bater panelas contra o governo Dilma, usualmente durante o ‘Jornal Nacional’.

Q

Querida - Forma carinhosa de tratamento. Maneira como o ex-presidente Lula trata a presidente Dilma durante ligação grampeada. Usada, com ironia, para tratar a presidente durante as manifestações.

R

Rivotril - Remédio de venda controlada. Sonho de consumo de muitos brasileiros.

S

Sérgio Moro - Juiz federal reconhecido por comandar os julgamentos da Lava Jato. Amado e odiado na mesma medida. Guarda incrível semelhança com o técnico Vanderlei Luxemburgo.

T

Temer - Vice-presidente que assume (não o Aécio) se a Dilma sair. Personagem curioso, tratado com desconfiança em manifestações pró e contra. Ver verbete Underwood.

Tríplex - Apartamento do amigo ou “apartamento do amigo” (dependendo da manifestação).

U

Underwood - Político inescrupuloso interpretado pelo ator Kevin Spacey na série ‘House Of Cards’. Ver verbetes House Of Cards, Netflix e Temer.

V

Vermelho - Cor responsável por brigas e discussões acaloradas.

X

Xô - Expressão de repúdio que ganhou as ruas, funciona com qualquer coisa: xô, Dilma; xô, Cunha; xô, Temer.

 

Z

Zika - Continua aí, mas todo mundo esqueceu.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.