O diálogo

A conversa entre José Sarney e seu filho Fernando durou 3 minutos e 32 segundos:Fernando Sarney: Olha aqui, e aquele meu negócio, alguma novidade? José Sarney: Não, até agora ainda não deram nada. Fernando Sarney: Muito bem, mas eu aqui já tive notícia do Banco da Amazônia. José Sarney: É, né. Da Abin? Fernando Sarney: Também. José Sarney: Tá bom. Fernando Sarney: Tá. Formal, semana passada chegou, é sinal de que estão mexendo, mas o daqui eu sei a origem. José Sarney: Do Banco Central? Fernando Sarney: Não, daqui é o juiz da primeira vara. José Sarney: Então manda ver o processo. Fernando Sarney: Já mandei, já mandei o Marcelo, já mandei ver. José Sarney: O menino disse que já mandou para Marcelo, tudo para Marcelo olhar. Fernando Sarney: Já mandou e viu tudo. José Sarney: ... Fernando Sarney: Isso é em off, né, mas eu mandei ver agora o documento normal para que eu possa ver na internet do que é que se trata.José Sarney: Não dá ... o juiz ... O processo.Fernando Sarney: Não, foi em off, foi hoje de manhã que chegou a informação e eu tô agora concluindo ela. José Sarney: Mas o menino me disse ontem... Fernando Sarney: Já vi o processo todo. Eu chamei ele hoje de manhã e ele me contou tudo. José Sarney: E não é esse o processo que está lá?Fernando Sarney: Não, tem algumas coisas lá que ele disse que são algumas quebras de sigilo adicionais e que não tem informação suficiente e ele acha que pode ser isso. José Sarney: Tá bom. Fernando Sarney: Tá? Eu mandei averiguar. José Sarney: Tá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.