Ricardo Stuckert
Ricardo Stuckert

O Carnaval e a política: relembre momentos em que os presidentes caíram na folia

Itamar Franco, Fernando Henrique, Lula e Dilma já participaram da festa mais tradicional do Brasil

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de março de 2019 | 16h21

O Carnaval e a política costumam se encontrar nas fantasias de foliões, nas músicas dos bloquinhos até mesmo nos desfiles das escolas. Em 2019 não foi diferente, com bonecos do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e da primeira-dama, Michelle, no tradicional Carnaval de Olinda, em Pernambuco.

Os bonecos acabaram sendo alvo de vaias e de uma "chuva" de latas de cerveja, refrigerantes e até pedras de gelo. Nos últimos anos, alguns presidentes deixaram de participar das festas por conta das manifestações críticas. O presidente Bolsonaro não foi aos desfiles, assim como Michel Temer deixou de participar em seu governo. 

Relembre abaixo outros momentos que envolveram presidentes na festa mais tradicional do País. 

Michel Temer em 2018

No Carnaval de 2018, a escola Paraíso do Tuiuti fez um desfile com repercussão nacional em que retratou o então presidente Michel Temer (MDB) como um vampiro com a faixa presidencial. Em seu desfile, a escola abordou a ideia de que a escravidão ainda não acabou, e sim assumiu formas diferentes com o passar do tempo. 

A reforma trabalhista e a manifestações favoráveis ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) também foram criticadas pela escola. 

Fernando Henrique Cardoso em 2013

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi visto na Sapucaí em 2013 e foi filmado com um copo de bebida na mão. Com ar descontraído, ele diz na entrevista que é carioca e adora o samba. Disse, também, que torcia pela Mangueira. 

Dilma Rouseff em 2010

Ainda antes da eleição, a ex-presidente Dilma Rousseff, que era ministra do governo Lula, foi ao Sambódromo do Rio. Ela ficou boa parte da noite ao lado da cantora Madonna. Na ocasião, elas ficaram no camarote do então governador do Rio, Sérgio Cabral, que levava aliados políticos e figuras conhecidas para o local. Cabral está preso desde 2016, condenado a 197 anos e 11 meses de prisão por crimes como lavagem de dinheiro, corrupção passiva e associação criminosa. 

Lula em 2009

O então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, esteve no Carnaval de 2009 na Sapucaí ao lado de outras autoridades e com bom humor, lançou cartelas de preservativos na direção do público que estava mais abaixo. Lula foi acompanhado pela ex-primeira dama Marisa Letícia e pelo então governador do Rio Sérgio Cabral

Itamar Franco em 1994 

Na abertura do Carnaval de 1994, uma situação inesperada constrangeu o então presidente Itamar Franco. Um deputado decidiu apresentar a modelo e atriz Lilian Ramos, que tinha desfilado e chamado a atenção naquele dia, para conhecer o presidente. Na ocasião, ela usava uma camiseta como vestido e estava sem calcinha nem tapa-sexo. A imagem foi publicada no Brasil e no exterior e fez com que o presidente fosse alvo de manifestações contrárias e até falou-se em impeachment. Ele continuou no poder até 1994, quando Fernando Henrique Cardoso foi eleito. 

Mais conteúdo sobre:
carnaval

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.