NYT destaca impasse na compra de aviões-caça pelo Brasil

O jornal The New York Times destaca que o Brasil está prestes a gastar aproximadamente US$ 700 milhões em uma frota de aviões-caça, porém o atual governo de Fernando Henrique Cardoso e o futuro, do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, parecem não conseguir concordar sobre quem deve decidir qual avião comprar. O resultado desse impasse poderá determinar se o lucrativo acordo irá para uma companhia brasileira, norte-americana ou para outro país, afirma o jornal. Cinco fabricantes de aeronaves estão participando da concorrência, parte de um programa de bilhões de dólares para modernizar as Forças Armadas do Brasil. Além do modelo norte-americano F-16, o russo MIG 29 e o SU-35 estão sendo considerados, juntamente com sueco-inglês Gripen e o consórcio Embraer/Dassault para o Mirage, disse o New York Times. Luiz Inácio Lula da Silva disse à atual administração que "deseja que suas opiniões sejam ouvidas" antes de o contrato ser concedido, afirmam autoridades do governo, porém a administração de Fernando Henrique Cardoso tem sido fria com relação ao pedido, afirma o jornal. O Conselho de Defesa Nacional deverá reunir-se em breve para escolher o modelo do caça, afirmam autoridades do governo. Embora o presidente eleito tenha sido convidado a enviar um observador para a reunião, ele não poderá tomar uma decisão por si só, acrescenta o jornal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.