Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Número de uniões legais tem queda de 4% em relação a 1992

As estatísticas relacionadas aos registros civis de casamento e separação judicial, analisadas pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD/2002), revelam uma queda de 4% no número de casamentos em relação a 1992. Em comparação com 2001, houve aumento de 1% no número de uniões legais. No Espírito Santo, segundo informa a Agência Brasil, foi registrado o maior número de uniões legais, numa taxa de 5,6%, ao contrário do Maranhão que ficou com apenas 2,2 dos casamentos para cada mil pessoas.Um dado curioso revelado pela pesquisa foi o decréscimo da idade média para o casamento entre mulheres e homens. Em1991, o estudo revelava que a média de idade entre as mulheres na hora do casamento era de 23,7 anos e dos homens era de 27anos de idade.Hoje, as informações mostram que as mulheres e os homens estão subindo ao altar cerca de três anos mais velhas, com 26,7 anos e 30,3 anos respectivamente.A professora Mabel dos Santos Quites é um exemplo. Ela se casou aos 30 anos com o metalúrgico Werbert Geraldo Quites,ele com 31 anos de idade. Os dois namoraram cerca de oito anos antes do casamento e hoje já completam seis anos dematrimônio com dois filhos. "Esperei bastante para casar, pois precisava de segurança financeira, estabilidade emocional e também na carreira, além disso pensava em curtir a vida. Depois de casar e ter filhos é mais difícil", disse ela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.