Número de analfabetos diminui

O Brasil ainda somava, em 2002, um contigente de 14,6 milhões de analfabetos, ou o equivalente a 11,8% da população de 15 anos ou mais de idade, segundo revela a Síntese de Indicadores Sociais divulgada hoje pelo IBGE. A boa notícia da pesquisa é que a fatia de analfabetos da população de 15 anos ou mais diminuiu sensivelmente entre 1992, quando chegava a 17,2%, até 2002, quando participou com os já citados 11,8%. Ainda segundo o IBGE, considerando as pessoas de 10 anos ou mais de idade, a população brasileira tinha, em 2002, uma média de 6,2 anos de estudo. Em relação a 1992, houve um acréscimo 1,3 ano de estudo para a média nacional.Leia maisIBGE destaca queda de rendimento no mercado de trabalhoNúmero de idosos está crescendo rapidamente, mostra IBGEMortes por armas de fogo dobraram na década de 90

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.