Prefeitura de Sorocaba/Divulgação
Prefeitura de Sorocaba/Divulgação

Novos prefeitos tomam posse prevendo vacinação contra covid no interior de SP

Nos discursos, empossados prometeram que já vão preparar a estrutura local para dar início à imunização assim que vacina estiver disponível

José Maria Tomazela , O Estado de S.Paulo

01 de janeiro de 2021 | 22h24

SOROCABA – A primeira medida tomada pelo novo prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga (Republicanos), após assumir o cargo, na tarde desta sexta-feira, dia 1º, foi assinar um decreto criando uma comissão para operacionalizar a vacinação contra a covid-19. Outros prefeitos das principais cidades do interior também assumiram as novas gestões com o compromisso de ampliar o combate à pandemia e, principalmente, viabilizar a aplicação assim que a vacina estiver disponível.

As posses aconteceram de forma virtual ou em ambientes sem a presença de público devido às regras de distanciamento para evitar a disseminação do coronavírus. Manga, de Sorocaba, que assumiu a prefeitura pela primeira vez, também decretou a volta da frota integral de ônibus do transporte público às ruas, a fim de evitar aglomerações de passageiros nos terminais e no interior dos veículos.

O prefeito reeleito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB) disse que uma de suas primeiras medidas, já em janeiro, será preparar a estrutura para iniciar a vacinação, assim que as vacinas estiverem disponíveis. A cidade fechou 2020 com 954 mortes pela covid. “Dar resultado e solução para essa pandemia, reduzir o desespero, confortar os que perderam os seus entes queridos e trabalhar diuturnamente para devolver emprego e renda àqueles que perderam”, disse, no discurso de posse.  

Reeleito para a prefeitura de São José dos Campos, o prefeito Felício Ramuth (PSDB) tomou posse acenando com a vacinação da população contra a covid-19. Segundo ele, o município já tem os insumos necessários para fazer a vacinação, como pessoal, seringas e agulhas, e aguarda apenas a chegada da vacina. “Estamos preparados com as 40 unidades de saúde, algumas funcionando até às 22 horas. Aguardamos uma rápida definição estadual e federal. Recebendo as doses da vacina, estaremos prontos para iniciar um trabalho cuidadoso, seguindo o cronograma dos grupos prioritários”, disse.

O novo prefeito de Piracicaba, Luciano Almeida (DEM), falou em “esperança e novo começo” ao se referir à possível chegada da vacina. Ele anunciou a criação de um grupo para cuidar exclusivamente do enfrentamento à pandemia. “Estou há três semanas trabalhando com as pessoas relacionadas à saúde e, a gente espera, já no primeiro dia de trabalho, na segunda-feira, criar nosso grupo de trabalho específico para covid, que nós chamamos de Fast Force (força rápida)”, disse. Uma das missões será organizar a vacinação na cidade.

Iniciando o quarto mandato, o prefeito reeleito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB) disse que a cidade está pronta para fazer a vacina chegar a todos os moradores. No discurso de posse, ele lembrou que todas as cerimônias foram virtuais em respeito às regras sanitárias e à recomendação da ciência. Ele manifestou solidariedade às pessoas que perderam entes queridos – a cidade registra mais de 900 mortes pela covid – e agradecimento aos profissionais da saúde. “Reunimos técnicos do poder público, da iniciativa privada e estudiosos num comitê que já está trabalhando na recuperação econômica pós-pandemia”, disse.

O novo prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos) prometeu dar mais suporte ao combate à pandemia, que elegeu como o maior desafio da cidade. “Uma cidade que já enfrentou e venceu uma pandemia no final do século 19 e ressurgiu das cinzas, com certeza sairá mais forte dessa pandemia”, disse. Segundo ele, Campinas já tem os insumos necessários para iniciar a vacinação, assim que os governos estadual e federal liberarem as doses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.