Novo trecho da Bandeirantes será inaugurado hoje

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) inaugura hoje, às 11 horas, o prolongamento de 39 quilômetros da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), entre Santa Bárbara d´Oeste e Cordeirópolis. O tráfego no novo trecho só será liberado, no entanto, a partir das 16 horas. O prolongamento da Bandeirantes - que inclui um outro trecho de 39 quilômetros, que vai de Campinas a Santa Bárbara d´Oeste, inaugurado em 3 de junho - deverá aliviar a circulação de veículos na Via Anhangüera. Segundo Márcio José Batista, presidente da AutoBan, concessionária que administra as duas rodovias, o uso delas deverá mudar. "A partir de agora, a Anhangüera deverá ser usada mais por quem circula entre os municípios cortados por ela, enquanto a Bandeirantes será uma opção para viagens longas", explica. "Estimamos que, em seis meses, o trafégo de veículos na parte nova da Bandeirantes chegue a 30 mil ou 35 mil veículos por dia. A maioria deles, migrada da Anhangüera." O novo trecho tem duas pistas, com duas faixas de rolamento de 3,6 metros em cada sentido, separadas por um canteiro de 11 metros de largura. Tem ainda acostamento de 3 metros e faixa de segurança de 1 metro. As velocidades máximas nos 39 quilômetros novos de rodovia estão fixadas em 120 quilômetros por hora para automóveis e 90 quilômetros por hora para ônibus e caminhões, as mesmas do trecho São Paulo-Santa Bárbara d´Oeste. As obras da etapa a ser inaugurada hoje foram iniciadas em janeiro de 2000. De acordo com Batista, nesse trecho foram investidos cerca de R$ 230 milhões. "Nos 78 quilômetros de Campinas a Santa Bárbara, nosso investimento total foi de R$ 520 milhões", conta o presidente da AutoBan. Parte desse dinheiro será recuperado com o pedágio, instalado no km 159, em Limeira. A tarifa básica será de R$ 4,00. As obras de prolongamento do km 95, em Campinas, ao 173, em Cordeirópolis, estavam previstas no contrato de concessão para exploração da rodovia, firmado em 1998, entre o Estado e a concessionária AutoBan. De acordo com a Secretaria Estadual de Transportes, a obra criou 2,7 mil empregos diretos e 10 mil indiretos. A secretaria informou ainda que o prolongamento deverá estimular investimentos em nove municípios: Monte Mor, Hortolândia, Sumaré, Santa Bárbara d´Oeste, Piracicaba, Iracemápolis, Limeira, Cordeirópolis e Americana. Também facilitará o acesso a outras cidades do norte e do noroeste de São Paulo, atingindo 3,1 milhões de pessoas. O governador aproveitou sua visita a Santos, ontem de manhã, para anunciar a realização de obras complementares para a conclusão da segunda pista da Imigrantes, entre os km 59 e 62. Alckmin autorizou o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) a contratar a Ecovias - empresa que administra o sistema Anchieta-Imigrantes - para realizar o trabalho, com custo previsto de R$ 41,9 milhões. Além dos 3 quilômetros de pista, serão construídos um viaduto e uma ponte sobre o Rio Laranjeiras. As obras deverão começar imediatamente e terminar em dezembro de 2002, data em que a Ecovias deverá concluir a segunda pista da Imigrantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.