Novo teto de servidores de SP custará R$ 84,2 mi anuais

O novo teto do funcionalismo em São Paulo custará R$ 84,2 milhões por ano aos cofres públicos estaduais, segundo informações dadas pela Secretaria Estadual de Gestão Pública em resposta a requerimento feito com base na Lei de Acesso à Informação - os dados não haviam sido repassados pelo governo quando questionado pela reportagem em dezembro de 2012.

JULIA DUAILIBI E FERNANDO GALLO, Agência Estado

08 de janeiro de 2013 | 21h08

O novo teto do funcionalismo aumentou o salário do governador Geraldo Alckmin (PSDB), do vice-governador Guilherme Afif Domingos (PSD) e dos secretários de Estado, cujos vencimentos passaram de R$ 18.725, R$ 17.789 e 14.980 para R$ 20.662, R$ 19.629 e R$ 16.529, respectivamente.

O aumento tem um efeito em cascata no salário de outros 3.146 servidores, que recebem o teto do funcionalismo estadual. Entre as categorias beneficiadas estão 2.674 servidores da Secretaria da Fazenda, entre os quais fiscais de renda, 238 do Departamento de Águas e Energia Elétrica e 140 do Departamento de Estrada de Rodagem.

Tudo o que sabemos sobre:
funcionalismoSPteto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.