Novo reitor da Unicamp apresenta pró-reitoria

Os nomes dos cinco novos pró-reitores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) foram anunciados nesta segunda-feirac no primeiro dia do físico Carlos Henrique de Brito Cruz à frente da reitoria. Brito venceu a consulta acadêmica na universidade e teve sua nomeação ratificada pelo governador Geraldo Alckmin. Ele iniciou sua gestão prometendo investir principalmente no aumento do número de vagas da Unicamp e da qualidade de ensino.Brito é defensor da formação multidisciplinar. Ele lembrou que nos últimos 40 anos as universidades se aplicaram a especializar. "Mas houve deficiência na questão da amplitude da formação", afirmou. Ele acrescentou que a Unicamp forma lideranças intelectuais do Brasil, que "não devem ser bons apenas em sua disciplina, mas adquirir uma cultura mais ampla". Do ponto de vista acadêmico, isso ocorrerá no contato mais estreito com outras áreas de ensino. No que se refere à pesquisa, amultidisciplinaridade irá permitir a interação do conhecimento entre diferentes áreas. "A partir dessa interação, o pesquisador aprenderá diversas maneiras de adquirir conhecimento", comentou Brito. Ele lembrou que isso poderá interferir no vestibular na Unicamp no futuro, mas acrescentou que nãoé possível adotar mudanças abruptas.Para o próximo ano, a nova reitoria pretende aumentar a abrangência geográfica e social do vestibular. "Queremos trazer os melhores estudantes para a universidade", alegou. Dentro desse propósito, a Unicamp contribuirá para que as escolas públicas invistam em qualidade, conforme o reitor. Ele lembrou que 28% dos 2.450 aprovados do vestibular deste ano foram alunos de escolas públicas.Brito citou o programa Ciência na Escola, no qual professores epesquisadores da Unicamp desenvolvem projetos de Ciências nas escola públicas, como uma das contribuições aos alunos do Estado e dos municípios. Disse ainda que a universidade pretende desenvolver cursos para aperfeiçoar professores estaduais e municipais. Mas enfatizou que a atividade principal da universidade campineira é educar seus estudantes. O reitor divulgou ainda que pretende estimular a autonomia dos órgãos universitários, para desburocratizar e otimizar o uso dos recursos. A autonomia valerá também para a captação. No ano passado, as verbas extra-orçamentárias somaram R$ 200 milhões. Brito acredita que esse valor poderá ser 50% maior este ano. Nas próximas semanas, o reitor e pró-reitores deverão estabelecercronogramas para as metas propostas no plano de gestão, baseado no desenvolvimento quantitativo e qualitativo da Unicamp. Brito tem como vice-reitor o engenheiro agrícola José Tadeu Jorge. A pró-reitoria de Desenvolvimento Universitário foi assumida pelomédico Paulo Eduardo Moreira Rodrigues da Silva, a de Graduação pelo matemático José Luiz Boldrini, a de Extensão e Assuntos Comunitários pelo engenheiro químico Rubens Maciel Filho, a de Pesquisa pelo hematologista Fernando Ferreira Costa e a de Pós-Graduação pelo sociólogo Daniel Hogan.Além de definir o aumento de vagas e a melhoria no currículodisciplinar como prioridades acadêmicas, Brito anunciou medidasadministrativas como a revisão do plano de carreira e a implantação do fundo de previdência dos funcionários. Na próxima semana, irá se reunir com entidades representativas paradiscutir a reposição salarial. Os funcionários e professores querem 16% . de reajuste. O novo reitor disse que ainda não pode se manifestar sobre valores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.