Novo presidente do STJ defende controle do Judiciário

Em uma eleição apenas protocolar, o ministro Edson Vidigal foi eleito presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele tomará posse para o mandato de dois anos no próximo dia 5 de abril em substituição ao ministro Nilson Naves. Formado em Direito pela Universidade de Brasília, o maranhense Vidigal é ligado ao presidente do Congresso Nacional, José Sarney. Antes de integrar o Judiciário, ele foi vereador, deputado federal, assessor da Presidência da República econsultor do Ministério dos Transportes. Está no STJ desde a criação do tribunal, há 14 anos.Em entrevista, Vidigal afirmou que a reforma do Judiciário "não é para ontem, é para agora". Eledefende a criação de um órgão de controle externo do Poder. "O Judiciário é o único Poder que não tem governo, não podendo continuar como na canção do Chico Buarque, ´o que não tem governo nem nuncaterá´".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.