Novo presidente do PMDB assume semana que vem

O futuro presidente do PMDB, senador Maguito Vilela (PMDB-GO), assume o cargo na próxima terça-feira, com o discurso de que o partido precisa ter um presidente forte, com dedicação exclusiva para as questões partidárias, e que tem uma posição de independência ao governo federal. Maguito Vilela, atual vice-presidente do PMDB, assumirá o comando partidário com a licença do senador Jader Barbalho. Será um mandato temporário, de quatro meses, uma vez que a nova Executiva para um período de dois anos será eleita em setembro."Com a interinidade e, se for de interesse do partido, já admito a possibilidade de concorrer à presidência do PMDB em setembro", afirmou Maguito, hoje. O que poderia afastá-lo desta pretensão, segundo disse, é a sua indicação para disputar o governo de Goiás pelo PMDB. Ao assumir o discurso de presidente, antes mesmo da reunião de terça-feira, Maguito pregou, além da independência do PMDB em relação ao governo, o lançamento de candidatura própria à presidência da República em 2002 e que o candidato contemple todas as tendências partidárias.A possibilidade de Maguito vir a ser eleito em setembro não está nos planos do grupo de Jader Barbalho, que controla hoje o partido. Tanto o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), quanto da Câmara, deputado Geddel Vieira Lima (BA) já estão em campo em busca de uma chapa de consenso para setembro. O nome do deputado Michel Temer (PMDB-SP) é um dos mais fortes para a presidência do PMDB. Ontem, Calheiros concluiu mais uma rodada de conversas entre os partidários do PMDB, que inclui, entre eles, o ex-presidente do partido Paes de Andrade(CE). Na próxima semana, ele deverá ter um encontro com o governador Itamar Franco, de Minas, um dos que mais protestou contra a permanência de Jader no comando do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.