Novo presidente da Juventude Tucana se diz 'independente', mas apoia Aécio

Olyntho Neto afirma que vai trabalhar pelo projeto do partido para as eleições de 2014

Fernando Gallo, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2013 | 21h15

Eleito no sábado como novo presidente da Juventude Nacional do PSDB, o secretário de Juventude de Tocantins Olyntho Neto se diz neutro em relação ao embate interno entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-governador José Serra (SP), mas declara que seu projeto para 2014 é eleger o mineiro presidente do Brasil.

Por ter derrotado o candidato apoiado pela juventude mineira, o pernambucano Raffiê Dellon, Olyntho foi rotulado por alguns segmentos do partido como um candidato anti-Aécio, o que ele próprio rejeita, proclamando-se um independente.

"Não tenho ligação direta com nenhum dos dois, embora tenha muita amizade tanto com o pessoal de Minas quanto com o pessoal ligado ao Serra em São Paulo", afirmou. Segundo o novo presidente da Juventude Nacional, o objetivo do partido deve ser eleger Aécio presidente. "É o projeto Aécio presidente para um Brasil melhor".

O presidente da juventude mineira, Caio Nárcio, corroborou o bom relacionamento de Olyntho e Aécio e disse que, "se o senador tivesse um candidato da preferência dele, não haveria possibilidade de um candidato dele perder". "Ele deu liberdade para montarmos um processo democrático", disse Nárcio.

Olyntho preferiu não dar uma opinião sobre a situação de Serra no partido por se tratar, segundo ele, de uma "questão interna". "Não tenho como me manifestar, isso está sendo tratado entre ele e a direção nacional."

O tocantinense foi eleito com apenas um voto de vantagem (14 a 13, em eleição feita por delegados estaduais). Um dos votos que ajudaram a elegê-lo veio do capixaba Wesley Goggi, que coordenou ações da campanha de Serra à Prefeitura em 2012.

Durante a eleição, Goggi fez duras críticas a Aécio que, segundo ele, se comprometeu, em 2011, a apoiá-lo neste pleito. "Democracia não é algo que se cultiva em cativeiro", disse.

Olyntho Neto afirmou que, além de eleger Aécio, pretende atrair para o partido os jovens que desde junho vem se manifestando no Brasil, insatisfeitos com a política. "É preciso saber agregar essas pessoas e colocar o partido como opção para esses jovens. Ser jovem não é só fazer manifestação, é querer trabalhar para mudar".

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBOlyntho NetoJuventude Tucana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.