Novo presidente da CNBB pede luta contra a violência

O arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, d. Geraldo Majella Agnelo, foi eleito presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por 207 votos, no terceiro escrutínio, realizado na manhã de hoje.D. Cláudio Hummes, cardeal-arcebispo de São Paulo, que tinha avisado que não era candidato, recebeu, ainda assim, 64 votos.D. Agnelo disse que dará continuidade à missão evangelizadora da CNBB e "pediu a ajuda de Deus para que a Igreja possa lutar contra a situação de ódio e violência no País".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.