Novo presidente da Capes será indicado na próxima semana

O ministro da Educação, Cristovam Buarque, deverá indicar já na próxima semana o substituto do professor Carlos Roberto Jamil Cury, que pediu demissão da presidência da Coordenação de Aperfeiçoamento de Ensino Superior (Capes), na sexta-feira. Cury alegou problemas de saúde para deixar o cargo, afirmando que precisa ficar perto da sua família que mora em Belo Horizonte.Há três semanas, segundo relatou neste sábado o ministro, o professor teve uma crise renal em Paris, enquanto representava o Ministério num evento de educação, e permaneceu internado na capital francesa por alguns dias. "Após essa internação o professor disse que não tinha mais condições de ficar longe da família, que, aliás, essa era uma exigência da família", contou Buarque. Fica na presidência da Capes, interinamente, o subsituto imediato de Cury, o professor Isac Roitman. O ministro disse que já tem nomes para substituir Cury, mas não quis adiantar quais são os cotados.O ministro descartou especulações de que Cury havia pedido demissão por não concordar com a previsão de orçamento para a Capes em 2004. "Problema de orçamento temos em todas as áreas, se isso fosse problema não ficaria ninguém aqui", comentou o ministro, que passou a manhã de sábado, como de costume, despachando em seu gabinete no Ministério. Buarque disse ainda que na previsão orçamentária da sua pasta para a o ano que vem, a Capes foi preservada. "Não vai ter um orçamento maior, mas ficará com o mesmo deste ano". A maioria dos órgãos do Ministério deve ter o orçamento reduzido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.