Novo modelo não diminui filas para tirar passaporte

A implementação do novo modelo de passaporte em São Paulo não resultou no fim das filas planejado pela Superintendência da Polícia Federal, na Lapa. No oitavo dia de funcionamento do novo sistema, nesta quarta-feira, 25, a direção da PF decidiu criar três diferentes filas só para os passaportes: duas para a retirada dos modelos novos e antigos e outra para dar entrada no pedido do documento. Foi uma tentativa de acabar com os protestos de quem enfrentou por horas o escaldante sol dos últimos dias na porta da PF e não conseguiu ser atendido. Mas a medida não representou alívio para os usuários. Quem pretendia dar entrada no passaporte na quarta-feira, por exemplo, e chegou após as 7h30 não foi atendido. ?Cheguei às 7h30 e avisaram agora (10h30) que não tinha mais senha. Pelo menos já avisaram, porque minha mãe veio na segunda e na terça e só fizeram isso no fim do dia?, protestava a advogada Patrícia Bonini, de 27 anos, que viaja dia 17 de maio para Carolina do Norte (EUA). ?Simplesmente disseram que se eu quisesse ser atendida teria que voltar amanhã (hoje), às 4h30 da madrugada. Infelizmente, esse é o nosso País.? A mãe de Patrícia, Elizabeth Bonini de Paiva, contou que na segunda-feira chegou às 9h30 e conseguiu uma senha às 13h. ?Conferiram minha documentação e quando fui atendida, às 19h, disseram que faltava minha certidão de casamento.? Elizabeth ainda tentou dar entrada no pedido na terça-feira, mas foi avisada de antemão que o sistema havia caído. Ontem, após avisarem que as senhas haviam se esgotado, ela contou o martírio dos últimos dias.?Você fica horas na fila debaixo do sol, não dão informação correta, e o engraçado é que se você se senta na escada ou se encosta na parede porque não tem lugar para todo mundo no prédio vêm chamar a atenção, dizer que é falta de respeito sentar no chão?, reclamou. A PF disse ontem reconhecer os problemas com a emissão do passaporte. Segundo a instituição, a superintendência em São Paulo foi estruturada para atender 600 pessoas por dia, mas só consegue suprir 300 pedidos por problemas com a conexão e falhas no sistema. Até terça-feira, só os postos do aeroporto de Guarulhos e do Shopping ABC, em Santo André, estavam funcionando.

Agencia Estado,

25 Abril 2007 | 20h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.