Agência Câmara - 07.02.2012
Agência Câmara - 07.02.2012

Novo ministro do Desenvolvimento Agrário promete mais agilidade em assentamentos

Deputado federal Pepe Vargas (PT-RS) assume comando da pasta no lugar de Afonso Florence, que vinha sofrendo críticas de movimentos sociais por ampliação da reforma agrária

do estadão.com.br

12 de março de 2012 | 12h26

O novo ministro do Desenvolvimento Agrário, o deputado federal Pepe Vargas (PT-RS) afirmou que pretende dar mais agilidade aos processos de assentamentos e buscar dar qualidade de vida às famílias. Em entrevista à rádio Estadão ESPN nesta segunda-feira, 12, Pepe Vargas disse ainda que buscará o diálogo com movimentos sociais.

 

"Temos que trabalhar para que assentamentos tenham agilidade, mas com qualidade. Não basta colocar numa terra longe de uma infraestrutura necessária para produzir", disse Pepe Vargas. A ida do deputado para o ministério foi anunciada na sexta-feira, 9, pela presidente Dilma Rousseff. O deputado substituirá Afonso Florence (PT), que vinha sofrendo ataques dos movimentos sociais, por causa da queda no número de assentamentos. Oficialmente, o Planalto informou que o ministro deixa o cargo "para se dedicar a projetos importantes para seu Estado, a Bahia."

 

O novo ministro procurou minimizar o resultado de 22.021 assentamentos em 2011, o mais baixo índice dos últimos 16 anos. Na avaliação dele, o resultado reflete o atual modelo de trabalho do Incra. "O volume de recurso aplicado é maior, justamente porque está se procurando assentar com qualidade maior. Isso eventualmente pode tornar mais moroso o processo de assentamento", disse.

 

Ainda assim, o novo ministro afirmou que buscará dar mais agilidade ao programa. "Havendo condições orçamentárias, operacionais e de melhoria na gestão para ampliar metas, nós assim faremos."

 

Em meio ao descontentamento que os números geraram entre as lideranças de movimentos sociais ligados à questão agrária, Pepe Vargas disse que buscará diálogo com os grupos. "Não vamos criminalizar os movimentos sociais, mas também queremos um diálogo dentro de um Estado democrático de direito", ponderou.

 

A data da posse do novo ministro está indefinida, mas deve ser realizada ainda nessa semana. Nesta segunda, Pepe Vargas terá reunião com Afonso Florence, que após deixar a pasta reassumirá seu mandato na Câmara.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.