Novo ministro de Lula, Balbinotti já pertenceu à Arena

Ao nomear o deputado federal Odílio Balbinotti (PMDB-PR) para o Ministério da Agricultura, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva está levando para o governo um político que foi filiado durante 15 anos à Arena, partido que representava o governo federal durante a ditadura militar. Ele foi filiado ao partido de 1973 a 1988, e chegou a se eleger prefeito e vereador pela legenda, na cidade de Barboza Ferraz, no Paraná. A partir de 1988, o futuro ministro iniciou uma ciranda por partidos bastante diferentes. De 1988 a 1992, Balbinotti ficou no PFL, passando depois por PDC, PDT, PTB, PSDB e PMDB, onde está desde 2003.Além da passagem pela Arena, Balbinotti também se destaca pela sua riqueza. Na declaração de bens apresentada ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, no ano passado, ele listou nada menos do que 224 bens, incluindo fazendas, aviões e caminhões. A fortuna de Balbinotti está ligada diretamente ao sucesso econômico da soja. Ele é hoje um dos maiores produtores de semente de soja do Brasil, especialmente no Mato Grosso, onde concentra suas operações. Ao todo, o deputado declara possuir 14 fazendas. A estimativa de valor dessas propriedades, todas localizadas no Mato Grosso, equivalem a R$ 68,3 milhões, segundo a declaração de bens apresentada ao tribunal eleitoral. Sua confirmação para o Ministério da Agricultura passou pelo aval do governador do Mato Grosso, Blairo Maggi (PR), novo aliado de Lula, com o qual Balbinotti tem amizade e negócios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.