Novo ministro da saúde declara guerra à dengue

O novo ministro da Saúde, Barjas Negri, declarou guerra à dengue em discurso na cerimônia em que recebeu o cargo de seu antecessor, senador José Serra (PSDB-SP). "Declaramos guerra à dengue a partir de agora, e ela só pára quando vencermos esta batalha", anunciou. Negri disse que esta decisão de dar ênfase ao combate ao mosquito transmissor da dengue foi tomada em reuniões realizadas nesta quarta e quinta-feira com secretários estaduais e municipais de Saúde de todo o País. Ele disse que, apesar da polêmica surgida com relação à responsabilidade pelo combate de algumas doenças, continuará, em sua gestão, trabalhando pela descentralização da saúde. Na opinião dele, as gestões estaduais e municipais são sempre mais efetivas. O novo ministro da Saúde reforçou o balanço feito momentos antes por Serra quanto às ações de saúde realizadas em sua gestão e se comprometeu a lutar para que os avanços na área da saúde continuem e que as metas traçadas na gestão Serra sejam alcançadas. Entre as tarefas por ele destacadas, estão as de completar, até o fim deste ano, a formação de 20 mil equipes do programa Saúde da Família que, segundo ele, estarão aptas para atender 69 milhões de pessoas. Ele destacou que essa ampliação no atendimento vai ocasionar um crescimento na demanda por medicamentos, já que 40% da população não tem poder aquisitivo para comprar remédios. Por isso, o Ministério vai priorizar, também, a ampliação das farmácias básicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.