Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Novo ministro da Igualdade Racial diz que usará cartão

O novo ministro especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Edson Santos, disse hoje que usará o cartão corporativo. A farra com o cartão derrubou a ex-ministra Matilde Ribeiro, que fizera compras pessoais e gastara R$ 171 mil apenas em 2007. Santos foi convidado hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ocupar o posto. O novo ministro especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial disse que pretende usar os cartões de acordo com as normas estabelecidas pelo governo. "É o meio mais transparente para tocar o cotidiano da secretaria", afirmou. Santos toma posse na quarta-feira, às 11h30. Hoje, ladeado pelo secretário-executivo da secretaria especial, Martvs das Chagas, ele informou que a questão dos gastos com aluguel de carro, de R$ 110 mil no cartão de Matilde, será resolvida com a abertura de uma licitação para escolha de uma locadora. O novo ministro disse que dará andamento aos programas iniciados e que fará uma transição "sem zerar todo mundo, nem partindo do princípio que manterá a todos". Mais de uma vez, ele elogiou a antecessora, a quem dá o mérito de ter criado as bases, os alicerces, do ministério. Com a nomeação para o primeiro escalão, o deputado desistiu de lançar a pré-candidatura a prefeito do Rio. Ao mesmo tempo, segundo parlamentares petistas, deixa Lula liberado para apoiar o candidato à vaga escolhido pelo governador Sérgio Cabral Filho (PMDB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.