Novo governo suspende lei seca em Pernambuco

A suspensão da Lei Seca que vigorava em 250 localidades da região metropolitana do Recife, com a proibição de venda de bebidas alcoólicas das 23 às 5 horas da manhã, foi a primeira medida tomada pelo novo secretário da Defesa Social, o delegado da Polícia Federal, Romero Lucena de Meneses.A decisão, por tempo indeterminado, não é definitiva. Segundo o secretário, a Lei Seca pode produzir resultados positivos e há exemplos no País, mas, no caso de Pernambuco, precisa de uma reavaliação e estudo mais aprofundado. Ele também pretende ouvir organizações da sociedade.A Lei Seca foi implantada em novembro de 2005 e, de acordo com o governo anterior, ajudou a reduzir a criminalidade. Não havia, porém, uma fiscalização efetiva do seu cumprimento e a proibição era repudiada pelos donos de bares e restaurantes. Para a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Pernambuco (Abrasel), seis mil pessoas ficaram desempregadas desde que a lei entrou em vigor. As localidades alvo da proibição eram as de maior índice de violência.Pernambuco é um dos Estados mais violentos do País, com alto de índice de homicídios - especialmente entre jovens. O governador Eduardo Campos (PSB) prometeu na campanha eleitoral e reafirmou, quando empossado, a meta de combater a criminalidade com a participação da sociedade, através de um pacto pela paz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.