Novo embaixador dos EUA no Brasil chega a Brasília

O novo embaixador americano no Brasil, Clifford M. Sobel, chegou nesta terça-feira, 01, a Brasília e disse que quer ?trabalhar junto com o Brasil para trazer os benefícios da democracia e da globalização para todos os nossos povos?.?Nós nos Estados Unidos compartilhamos sua (do Brasil) crença nos valores democráticos e queremos construir pontes baseadas na liberdade, crescimento e segurança?, afirmou o embaixador, numa breve declaração à imprensa ao chegar ao país, ainda no aeroporto de Brasília.Ele não quis dar entrevistas antes de entregar as credenciais ao governo brasileiro. A audiência está marcada para esta quarta-feira, no Itamaraty.Sobel elogiou o governo brasileiro. Disse que o país ?é um grande exemplo para os outros países, com uma forte e vibrante democracia focada na estabilidade e na prosperidade regional?. ?Vocês governam pelo exemplo. Seu papel na Minustah (força de paz da ONU liderada pelo Brasil) no Haiti é louvável?, afirmou.Ele disse que Brasil e Estados Unidos devem estar juntos ?não somente na guerra contra o terrorismo, mas na luta contra a pobreza e as doenças?. Sobel destacou as semelhanças entre os dois países. ?Somos países continentais, somos terras de imigrantes, somos melting pots (mistura de várias culturas)?, disse ele.O novo embaixadorIndicado pelo presidente George W. Bush em 23 de maio e confirmado pelo Senado em 29 de junho passado, Sobel é o 53º chefe de Missão no Brasil. De 2001 a 2005, ele foi embaixador dos Estados Unidos na Holanda.Segundo a embaixada americana, antes de ocupar o posto na Holanda Sobel foi presidente da Net2Phone, maior provedora de serviços telefônicos na internet. Sobel foi, também, vice-presidente da recém-constituída empresa ADIR.Entre os postos já ocupados por ele está também o de diretor-executivo e presidente da SJJ Investment Corporation e da CMS Realty Company, nas quais respondia pelas decisões de investimentos em diversas áreas. De 1985 a 1991, participou do conselho diretor do Banco Norcrown de Roseland, em Nova Jersey, fundado por ele.Durante as décadas de 1970 e 1980, o novo embaixador dos EUA no Brasil fundou várias empresas que projetavam, produziam e importavam acessórios para firmas de varejo, tendo mais tarde presidido várias delas. Esses empreendimentos se tornaram algumas das empresas de crescimento mais rápido e de maior inovação no setor, recebendo diversos prêmios durante sua gestão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.