Joedson Alves/EFE
Joedson Alves/EFE

Novo comandante da Marinha diz que base militar dos EUA no Brasil não está em pauta

Almirante Ilques diz que Bolsonaro não considera instalar base militar dos Estados Unidos no Brasil, apesar de declarações anteriores

Felipe Frazão e Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2019 | 14h39

BRASÍLIA - O novo comandante da Marinha, almirante Ilques Barbosa Junior, afirmou nesta quarta que não está na pauta do presidente Jair Bolsonaro a instalação de uma base militar dos Estados Unidos no Brasil. "Com relação ao assunto base militar, o senhor presidente já falou que não está na pauta. Esse é um tema do âmbito político, e o meu âmbito é o preparo e emprego da força", afirmou o almirante, nomeado durante cerimônia no Clube Naval, em Brasília.

"Na verdade, esse assunto o Congresso Nacional, sua excelência o presidente da República conduz no nível político, nós conduzimos no nível Forças Armadas e isso está sendo feito." O almirante Ilques disse que a Marinha já tem parceria militar com os Estados Unidos e que, portanto, esse "não é um tema que se impõe".

Ele citou operações conjuntas com a armada dos EUA por meio da 4ª Esquadra, vinculada ao Comando Sul americano, responsável pela área do Caribe e América do Sul. O general enumerou missões nos oceanos Atlântico, Pacífico e Índico. O comando americano enviou representante para a cerimônia de posse de Ilques. "Nós operamos com a marinha dos Estados Unidos, a inglesa, a italiana, marinhas que estão conosco há muitos e muitos anos", afirmou o comandante.

Bolsonaro falou do tema pela primeira vez, depois de assumir a Presidência da República, na semana passada, em entrevista ao SBT. O presidente admitiu a possibilidade de ser discutida a instalação da base americana. Na sexta-feira passada, Bolsonaro reiterou uma sinalização favorável à base dos EUA. Os comandos das Forças Armadas foram surpreendidos e fizeram críticas em privado à iniciativa. 

Nesta terça, o Ministério da Defesa se pronunciou. "O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, esclarece que não existe nenhuma demanda sobre o tema e não vislumbra, pela Defesa, a instalação da referida base", informou o órgão em nota oficial.

Alcântara. O almirante Ilques afirmou que considera de suma importância a exploração comercial da base de lançamentos espaciais de Alcântara (MA) com os Estados Unidos e qualquer país que deseje usar o ponto. Os Estados Unidos negociam um acordo de salvaguardas tecnológicas com o Brasil para explorar a base brasileira - que depende de aprovação no Congresso Nacional. "Estamos lutando para recuperar um tempo perdido muito grande", disse Ilques. "A exploração comercial da base de Alcântara interessa à ciência e aos brasileiros".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.