Nove por cento dos brasileiros têm problemas de saúde

Pelo menos 9% dos brasileiros dizem ter a saúde ruim ou muito ruim por problemas relacionados ao estado de ânimo - preocupação, ansiedade, tristeza ou depressão. Esse é um dosprimeiros resultados de uma pesquisa mundial mostrando, também, que 14,4% dosbrasileiros já perderam todos os dentes. Entre as mulheres de baixa renda, com mais de 50 anos, este índice chega a 55,9%.Essa pesquisa será divulgada amanhã pela Fundação Oswaldo Cruz. Desenvolvida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a pesquisa está avaliando os sistemas de saúde de 71 países. NoBrasil, o trabalho foi coordenado pela Fiocruz e servirá de orientação para aprimorar o sistema de saúde do país.Entre os principais pontos levantados pelo estudo estão também dados dando conta que 10,1% da população é obesa e 28,5%está acima do peso; que os brasileiros gastam em média 19% da renda domiciliar mensal com saúde; para os cidadãos de baixarenda o que mais pesa no bolso são os medicamentos (61% das despesas com saúde); entre os mais ricos, o maior gasto écom planos de saúde; e que 9,1% dos entrevistados já tiveram que vender bens ou pedir empréstimos para pagar gastos comsaúde.A Pesquisa Mundial de Saúde, projeto desenvolvido pela OMS e coordenado no Brasil pelo Centro de Informação Científica eTecnológica (CICT) da Fiocruz, chegou a ouvir no paísl cinco mil famílias, de todas as regiões brasileiras e de todas as classessoci ais, as quais responderam ao questionário entre janeiro e setembro de 2003. Segundo a Assessoria de Imprensa da Fiocruz, as informações mostram, ainda, que 9% dos brasileiros dizem ter a saúde ruimou muito ruim e o principal problema relatado foi o estado de ânimo, que engloba preocupação: ansiedade, tristeza ou depressão."A doença mental foi o que causou maior impacto e esta parece ser uma tendência no mundo", adianta Célia Landmann,pesquisadora do CICT / Fiocruz e coordenadora da pesquisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.