Novamente, Virgílio vai ao STF pedir abertura de dados de Lula

Líder do PSDB desistiu de mandado este ano como 'gesto de confiança' na CPI dos cartões corporativos

da Redação

07 de maio de 2008 | 15h53

O líder do PSDB, Arthur Virgílio (PSDB-AM) anunciou nesta quarta-feira, 7, que irá ao Supremo Tribunal Federal pedir a abertura de dados sigilosos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Virgílio já havia entrado com um mandado no Supremo no ano passado, mas desistiu em março desta ano como "gesto de confiança" nas investigações da CPI mista dos cartões corporativos.   Veja também: Fórum: A ida de Dilma ao Senado ajuda a esclarecer o dossiê FHC? Entenda a crise dos cartões corporativos  Dossiê FHC: o que dizem governo e oposição O balanço do PAC     " Eu estou com a resposta do presidente na mão negando a abertura de dados sigilosos. Digo formalmente que vou ao STF para conseguir a necessária coerção sobre o presidente", disse.   O líder do PSDB questionou a ministra sobre contradição entre a sua fala e a de Tarso Genro -que "legitimou os dossiês. "Você acha ético produzir dossiês para coagir opositores. Defender a democracia também é desmascarar o crime de produzir e vazar dossiês", criticou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.