Nova droga vai ser testada para Alzheimer

Pesquisadores britânicos, suíços e japoneses desenvolveram uma droga que pode atacar as placas de proteínas encontradas em doentes de Alzheimer. A droga, batizada de CPHPC, da Roche, foi testada em 19 pessoas que sofrem de amiloidose e já tinha se mostrado eficaz em camundongos. Menos de mil pessoas morrem de amiloidose nos EUA a cada ano e as pesquisas vão se concentrar nos doentes de Alzheimer, mal que atinge 4 milhões de americanos. Na amiloidose, proteínas anormais se acumulam em várias partes do corpo formando blocos em diversos órgãos, comprometendo seu funcionamento. Depois de testar 100 mil compostos, Mark Pepys, da University College Medical School, de Londres, descobriu uma droga que retira do sangue uma proteína, a SAP, que se une a esses blocos e impede que o organismo os dissolva. A droga reduziu os níveis de SAP no sangue dos 19 pacientes, de acordo com a pesquisa publica hoje na revista Nature. Pepys lembra que ninguém ficou curado da doença, mas diz que se novos testes mostrarem que o CPHPC é capaz de reduzir esses aglomerados de proteínas, poderá ajudar a combater os efeitos do mal de Alzheimer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.