Nova conta de Duda Mendonça no exterior sob investigação

Uma nova conta secreta atribuída ao publicitário Duda Mendonça nos Estados Unidos está sob investigação do Ministério Público Federal. A conta, mantida em um banco da Flórida, está bloqueada provisoriamente desde novembro, quando uma filha de Duda, Eduarda Mendonça, teria tentado sacar todo o dinheiro. Na semana passada, o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), vinculado ao Ministério da Justiça, encaminhou aos EUA pedido formal para congelamento dos ativos.Não se sabe, ainda, o montante depositado na nova conta, mas estima-se que os valores seriam superiores a R$ 10 milhões. Duda cobrou R$ 25 milhões do PT para realizar 5 campanhas em 2002, inclusive a do presidente Lula.A operação de resgate do dinheiro, revelada pela revista Veja, não deu certo - o saque foi interceptado pelas autoridades financeiras americanas, que já rastreiam uma outra conta do marqueteiro, a Dusseldorf, no Bank Boston International, de Miami.Eduarda também teria tentado o encerramento da conta. O saque foi frustrado porque Duda integra uma lista negra do sistema financeiro americano que relaciona nomes sob suspeita de lavagem de dinheiro. O publicitário brasileiro integra essa lista desde a revelação da Dusseldorf, uma offshore que ele abriu nas Bahamas para captar R$ 10,5 milhões repassados pelo empresário do mensalão, Marcos Valério Fernandes de Souza. Duda confessou a Dusseldorf à CPI dos Correios, mas na conta da offshore só foram encontrados US$ 175.Alertado em novembro pelo promotor de Nova York Adam Kaufmann, um procurador federal brasileiro repassou imediatamente a informação sobre a existência da nova conta à Procuradoria-Geral da República, que dirige as investigações sobre o mensalão e remessas de valores para o exterior.Kaufmann informou ao Ministério Público Federal que o embargo da nova conta - supostamente aberta em nome de outra offshore - era provisório e que o congelamento só poderia ser mantido desde que o governo brasileiro apresentasse um pedido oficial.Desde que tiveram início as apurações sobre o valerioduto, o DRCI tem enviado imediatamente ao exterior todos os pedidos de rastreamento e bloqueio de contas. É uma determinação expressa do ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos.Duda nega manter outra conta nos EUA. "É uma fantasia, uma inverdade", ele declarou, por meio de seu advogado, o criminalista Tales Castelo Branco. "A notícia sobre a conta não corresponde absolutamente à verdade, tanto que não há nenhuma revelação concreta sobre o banco ou valores."Para o criminalista, seu cliente é alvo de "mais uma especulação". Castelo Branco disse estar "estarrecido" diante da informação acerca de procedimentos de investigação que estariam sendo efetuados à margem do conhecimento do Supremo Tribunal Federal (STF), onde tramita o inquérito do mensalão.Recentemente, o advogado fez uma reclamação formal ao STF. "Estamos vivendo uma fase misteriosa, digna do processo de Kafka ou do nazismo de Hitler, existem procedimentos sigilosos que fomentam uma antipatia com relação ao Duda." Segundo Castelo Branco, não há nos autos do inquérito do STF nenhuma informação sobre a suposta nova conta secreta de Duda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.