Notificação vai ser recebida hoje às 11 horas

Segundo o secretário-geral da Mesa do Senado, não há previsão de apresentação de recurso

Erich Decat, O Estado de S. Paulo

06 Dezembro 2016 | 07h02

BRASÍLIA - O secretário-geral da Mesa do Senado, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, disse nesta segunda-feira que o presidente afastado da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), não precisaria receber à noite a notificação do Supremo Tribunal Federal (STF). “Ele considerou que deveria ser em público e agendou para amanhã (hoje) às 11 horas”, afirmou.

Mais cedo, um oficial de Justiça tentou entregar na residência oficial do Senado a notificação da decisão de afastamento de Renan. O oficial chegou às 21h34 e deixou o local cinco minutos depois. Na residência, estavam, além do peemedebista, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e senadores.

Segundo o secretário-geral da Mesa do Senado, não há previsão de apresentação de recurso, uma vez que a decisão do ministro Marco Aurélio pode ser analisada pelo plenário do STF já amanhã.

Mais conteúdo sobre:
Filho Renan Calheiros STF Renan Rodrigo Maia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.