Nota do Canadá não muda disposição do Brasil, diz Camex

O secretário-executivo da Câmara de Comércio Exterior (Camex), Roberto Giannetti da Fonseca, disse há pouco que a nota divulgada nesta quarta-feira à tarde pela Embaixada do Canadá não muda em nada a disposição do governo brasileiro de responder às medidas de restrição comercial à altura. "A gente entende o desejo do Canadá de pôr panos quentes, talvez eles tenham se assustado com a reação do Brasil", observou Giannetti. "Mas não recuaremos enquanto houver dano à imagem da carne brasileira. Vamos trabalhar para a valorização do produto e continuaremos de má vontade contra atitudes que nos prejudiquem", acrescentou. Giannetti informou que poderá ser realizada, na semana que vem, uma reunião extraordinária da Camex para discutir o assunto. A reunião, segundo explicou, depende de convocação pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Alcides Tápias, que ainda vai analisar a necessidade do encontro com os ministros da Agricultura, Pratini de Moraes, e das Relações Exteriores, Celso Lafer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.