Mrcelo Camargo/Agência Brasil
Mrcelo Camargo/Agência Brasil

Nos EUA, Damares defende Eduardo embaixador: 'Uma das pessoas mais capacitadas no Brasil'

'Não é uma pessoa que vai entrar nesse universo sem conhecer as relações exteriores', defendeu ministra

Beatriz Bulla, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2019 | 10h40

WASHINGTON - A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, saiu em defesa da possível indicação do deputado Eduardo Bolsonaro para chefiar a embaixada do Brasil nos Estados Unidos.

Em Miami, nos EUA, a ministra deu entrevista a uma rádio voltada para a comunidade brasileira na qual afirmou que o presidente Jair Bolsonaro escolheria “uma das pessoas mais capacitadas do Brasil” se optasse por enviar o filho à missão diplomática de Washington.

“A primeira coisa que nós temos que falar é que não existe nepotismo nessa indicação, tá? Segundo, é possível um civil que não seja da carreira diplomática ser embaixador? Claro que é, a lei prevê isso. Terceiro: e se ele for indicado, o presidente está errando? O presidente está escolhendo uma das pessoas mais capacitadas no Brasil”, afirmou a ministra, em entrevista à Nossa Rádio USA, realizada na noite de segunda.

Bolsonaro anunciou na última quinta-feira que poderia indicar Eduardo para a chefia da maior embaixada do Brasil no exterior. A decisão foi alvo de críticas de especialistas, ex-embaixadores, diplomatas de carreira e até aliados do presidente, que consideram que o filho "03" de Bolsonaro não possui experiência para assumir o mais importante posto diplomático do País.

Ao listar as competências de Eduardo, Damares afirmou que o deputado é um “menino culto e inteligente”.

“Eduardo muito jovem passou no vestibular da UFRJ, que quem é do Rio sabe que é um dos vestibulares mais difíceis de passar. Fala três idiomas. Passou no concurso da Polícia Federal. Um jovem extremamente preparado. Um menino culto, um menino inteligente, um parlamentar extremamente bem avaliado e hoje na Comissão de Relações Exteriores. Não é uma pessoa que vai entrar nesse universo sem conhecer as relações exteriores, conhece”, disse. Eduardo Bolsonaro fala inglês e espanhol.

"Eu estou tranquila com a decisão de meu presidente, seja qual for a decisão que ele tomar. Eu acredito na capacidade de discernimento e na inteligência de meu presidente”, completou a ministra. Damares fica em Miami até quarta-feira, quando embarca para Washington. Ela irá participar, na capital dos Estados Unidos, de evento organizado pelo Departamento de Estado americano sobre liberdade religiosa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.