Norte e Nordeste são campeãs em irregularidades, informa CGU

Informação tem como base trabalho de fiscalização realizado pelo órgão desde 2003 em diversos municípios

Gisele Silva, do estadao.com.br,

24 de julho de 2007 | 15h38

A Controladoria Geral da União (CGU) informou nesta terça-feira, 24, que as regiões Norte e Nordeste do País são as campeãs em irregularidades na gestão de recursos públicos federais. A declaração foi dada pelo ministro Jorge Hage com base na fiscalização realizada pelo órgão desde 2003 em municípios de todo o País. Isso ocorre nas duas regiões, segundo a CGU, em função do atraso político, da falta de sociedade civil organizada e de pouco acesso à informação.   Veja também:   CGU proíbe Gautama de firmar contratos na administração pública   Em evento, nesta terça-feira, com a participação de Hage, mais 60 municípios e 8 Estados foram sorteados para participarem da fiscalização na execução de programas do governo federal. Por essa metodologia, a CGU percorre o caminho da verba liberada até a execução do programa ou convênio. O foco é a região onde o dinheiro é aplicado independentemente se o gestor é município, Estado, ONGs ou mesmo o órgãos do governo federal.   Desde o lançamento, em abril de 2003, a iniciativa resultou em 1.221 inspeções de municípios e 53 de unidades da federação. Durante a permanência nos municípios e Estados, os auditores da CGU visitam obras, hospitais, escolas, fazem a checagem de documentos e de bens e entrevistam cidadãos e agentes públicos. Nas 22 primeiras edições do programa de fiscalização de municípios, esses técnicos fiscalizaram a aplicação de R$ 7,2 bilhões em recursos federais.  

Tudo o que sabemos sobre:
CGUJorge Hage

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.