Nonô é confirmado relator do DEM no caso Arruda

Em nota divulgada à imprensa hoje, o DEM confirma a indicação do ex-deputado José Thomaz Nonô (AL) como relator do processo disciplinar contra o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda.

CAROL PIRES, Agencia Estado

02 de dezembro de 2009 | 13h27

Nonô foi nomeado relator após o deputado José Carlos Machado (SE) ter renunciado à função, meia hora depois de ser designado, no final da tarde de ontem. O relatório será votado em reunião da Executiva Nacional do partido no dia 10 de dezembro. A decisão pode resultar na expulsão de Arruda do partido. Se confirmado, o governador, que ficará sem legenda, não poderá disputar as eleições do próximo ano.

José Roberto Arruda é acusado de ser o chefe de um esquema de arrecadação de propina entre empresários e distribuição do dinheiro para deputados distritais, secretários e assessores. O vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octavio, também é citado como beneficiário do esquema. A investigação é conduzida pela Polícia Federal com aval do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.