Nomes para estatais levarão em conta o ´mérito´, diz Rondeau

O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, disse que "o mérito profissional" será o principal critério do governo na escolha dos nomes para compor os novos quadros de gestão das estatais do setor, como Eletrobrás e Petrobras. Sem citar quem vai sair de qual cargo, ou quem vai entrar, Rondeau disse que serão escolhidos profissionais cujos perfis estejam alinhados com o novo momento do governo e com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O programa tem por objetivo destravar a economia e garantir meta de crescimento de 5% ."O tom no governo é o PAC. Nós temos de fazer diferente. Com as mesmas pessoas, os resultados possivelmente seriam os mesmos. Vamos procurar perfis que estejam comprometidos com esse novo momento", afirmou Rondeau.Dentro do governo, é dada como certa a permanência de Rondeau à frente do Ministério de Minas e Energia. Um importante cargo público no setor que pode vir a ter um novo titular é o de presidente da Eletrobrás. Com a saída de Aloísio Vasconcelos do comando da empresa estatal, em janeiro, o cargo foi assumido interinamente por Valter Cardeal, diretor de engenharia da empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.