ED FERREIRA/ESTADAO
ED FERREIRA/ESTADAO

Nomes de políticos investigados na Lava Jato devem sair esta noite

Assessores do ministro Teori Zavaski, relator da Lava Jato no Supremo, trabalham nos últimos detalhes da decisão para autorizar abertura de inquérito, arquivamentos e retirada do sigilo do material; ao todo 45 políticos devem ser investigados

Beatriz Bulla, Andreza Matais e Talita Fernandes, O Estado de S. Paulo

06 de março de 2015 | 16h04

Brasília - Os nomes dos políticos que serão investigados por possível envolvimento no esquema de corrupção deflagrado na Operação Lava Jato serão conhecidos no início da noite desta sexta-feira, 6. Os assessores do ministro Teori Zavascki, relator dos casos no Supremo Tribunal Federal (STF), ainda trabalham nos últimos detalhes da decisão para autorizar abertura de inquérito, arquivamentos e retirada do sigilo do material.


A previsão é de que ao menos os nomes dos investigados sejam conhecidos após as 18 horas. As peças elaboradas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) devem se tornar públicas ao longo da noite.

Os pedidos de investigação são baseados nas delações do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa. Os delatores citaram o envolvimento de parlamentares de cinco partidos: PT, PMDB, PP, PSDB e PSB. 

No total, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a investigação de 54 pessoas com ou sem foro especial perante o STF - aproximadamente 45 desses nomes são de deputados e senadores com mandato.

Já se sabe que estão na lista de futuros investigados os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), além dos senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Romero Jucá (PMDB-RR), Edison Lobão (PMDB-MA) e Fernando Collor (PTB-AL). As citações ao senador senador Aécio Neves (PSDB-MG) e ao ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) estão entre os pedidos de arquivamento. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.