André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Nome de operação é referência ao 'alvo principal', diz delegado da Lava Jato

O superintendente da PF em Curitiba, Rosalvo Ferreira Franco, lembrou que o pecuarista José Carlos Bumlai foi citado várias vezes em reportagens como tendo passe-livre no Palácio do Planalto

Elizabeth Lopes e Letícia Sorg, O Estado de S.Paulo

24 Novembro 2015 | 11h14

São Paulo - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, 24, a Operação Passe Livre, 21ª fase da Operação Lava Jato. Em entrevista coletiva, o superintendente da PF em Curitiba, Rosalvo Ferreira Franco, disse que o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, chegará por volta do meio-dia em Curitiba.

Ele lembrou que o nome da nova fase da Lava Jato, "Passe Livre", está vinculado "ao alvo principal, com base numa história conhecida de que ele era uma pessoa de livre acesso ao Palácio do Planalto", então ocupado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

As investigações desta etapa, segundo a Polícia Federal, partem de apuração das circunstâncias de contratação de navio-sonda Vitória 10.000 pela Petrobras com 'concretos indícios de fraude no procedimento licitatório'. O delegado disse também que a operação da PF na sede do BNDES no Rio de Janeiro ainda está em andamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.